domingo, 10 de janeiro de 2010

John Lennon - A Vida

Bom dia galera do rock and roll, como estão ?. O post de hoje é um livro sobre John Lennon uma das personalidades mais contestadas da história do rock and roll, um homem que com certeza causou muito problema para os "USA". Segue as caracteristicas do livro.

Sinopse : Entre as muitas revelações contidas nesta nova biografia de John Lennon, talvez a mais inocente seja a de que, ao contrário do que se acreditava até hoje, não foi a tia, Mimi, mas sua mãe, Julia, quem lhe deu a primeira guitarra. Bem menos inocente é a identificação correta da verdadeira musa de “Norwegian Wood”, canção dos Beatles que relatava um evidente caso extraconjugal do líder da banda.

Mas nem uma coisa nem outra dá a tônica à cuidadosa pesquisa realizada por Philip Norman ao longo de três anos. Longe de contentar-se com curiosidades ou mexericos, John Lennon: a vida é o relato biográfico mais completo já escrito sobre uma das personalidades mais fascinantes da segunda metade do século xx: John Winston Lennon, nascido em 9 de outubro de 1940 e tragicamente morto a tiros em 8 de dezembro de 1980, na entrada do edifício Dakota, em Nova York.

Com acesso a documentos inéditos e testemunhos diretos de Yoko Ono, Sean Lennon e Paul McCartney, entre outros, Norman começa por descrever em detalhes a infância e a adolescência do ex-Beatle, e logo traz à tona episódios e personagens cruciais para o entendimento de uma figura tão unanimemente admirada quanto controvertida. O pai, Freddie Lennon, é uma delas, e seu lado da história ganha aqui, pela primeira vez, um relato pormenorizado. Não menos surpreendentes são os episódios jamais divulgados da vida do ex-Beatle, como a surra feroz e injustificada que, ainda em Hamburgo, Lennon teria dado em Stu Sutcliffe, mais tarde apontada como possível causa da morte prematura do amigo, em 1962.

Stu e Julia, Lennon admitiria mais tarde, foram as grandes perdas de uma existência marcada em igual medida pela genialidade e pela insegurança. Na outra ponta, Yoko Ono dá testemunho sincero e único dos quase quinze anos de vida a dois, e um comovente depoimento de Sean Lennon encerra o livro. Se, como mostra Philip Norman, John carregou por toda a vida a mágoa de não ter podido conviver mais tempo com a mãe, Julia, Sean não teve melhor sorte: tinha cinco anos quandoo pai foi assassinado — uma das trágicas coincidências de uma biografia tão rica quanto conturbada, apresentada aqui num texto cristalino, que alia rigor de pesquisa a qualidade literária.

O escritor é Norman Philip e o tradutor da obra Roberto Muggiati
840 Paginas de puro rock

Pode comprar o produto aqui


6 comentários:

blogpinkfloydmylife disse...

Brigado pela visita....seu blog tb é ótimo,alias Rock é tudo de bom mesmo!!!
se vc quiser podemos trocar divulgação,eu ja estou seguindo seu blog,segue o meu tb!!!
Tb vou link vc no meu blog,depois ta uma passadinha lá!!!

valew.........beijos...súh.

Pedro S.F. disse...

Sim, nós podemos trocar algumas experiências. Eu até estou propondo convidar alguns blogueiros para escreverem alguns posts no meu blog, trabalhando como colunistas. Coincidência é que até um dos meus "estagiários" estava fazendo um post sobre os Beatles agora auhsaus
Se vc quiser participar, manda seu e-mail e msn, para inclui-lo na lista
Vlw!


http://absoluterock.wordpress.com/

rattleheadbrasil disse...

Excelente!!! Eu não sabia deste livro, já já entrará no meu acervo, John Lennon é eterno, sua imagem jamais se apagará enquanto houverem fãs pelo mundo como você que mantiverem sua lembrança viva! Já linkeu seu blog no meu, está iniciada nossa parceria!
Abraços!

Guilherme Manchini disse...

Mt bom seu blog,e obrigado pela visita no meu !!!

rattleheadbrasil disse...

Seu blog já está linkado no meu, você vai querer fechar a parceria?

Abraços

Andriane Cursino disse...

Olá.Li suas sugestões sobre livros...São bem legais...
Linkei seu blog no meu,espero que possamos fazer uma parceira.
Até mais..
Abraço